sábado, 25 de março de 2017

AGRADAR A TODOS: O SEGREDO PARA O FRACASSO

Certa vez, num evento sobre empreendedorismo, ouvi o palestrante dizer algo que ficou gravado em minha mente. Em determinado ponto da programação ele disparou: “Não sei o segredo para o sucesso, mas sei que o segredo para o fracasso consiste em viver para agradar a todos”. Pura verdade, todos que vivem à procura da aprovação alheia terminam se frustrando
frustração

Infelizmente, boa parte das pessoas passam a vida tentando agradar e satisfazer a família, amigos, conhecidos e até desconhecidos, o que sem dúvidas é tempo perdido. Não vivem para algo maior e mais altruísta, pois necessitam sempre da aprovação de todos. É comum lidarmos com pessoas insatisfeitas porque não foram reconhecidas ou lembradas de alguma forma. É complicado quando você coloca expectativas em algo ou alguém e quando menos espera sofre uma grande decepção. 

É óbvio que é ótimo quando somos reconhecidos ou recompensados por algo que fizemos, porém não devemos nos condicionar a isso. Ao observar a trajetória daqueles que empreenderam grandes projetos notamos que todos tinham um objetivo claro para viver e não estavam muito preocupados com a aprovação dos demais. Esse com certeza é um ponto determinante para o sucesso em qualquer área da vida, pois parte daqueles que criticam são movidos apenas pela inveja, não tendo qualquer motivação de ajudar o próximo a crescer.

Jesus Cristo, sendo Filho de Deus e Salvador de toda humanidade não conseguiu agradar a todos, pelo contrário, mais desagradou que agradou. É claro que como ensinam as escrituras devemos buscar ajudar aos outros e até depositar um certo nível de confiança em nosso próximo, porém, não devemos fundamentar nossas vidas em nenhum desses dois comportamentos. Jamais podemos esperar que as pessoas supram todas as nossas necessidades, muito menos basear nossas atitudes na aprovação e reconhecimento, pois pode ser que isso não ocorra.

Com esse entendimento devemos ter como ponto de referência a vontade soberana de Deus, ou seja, devemos depositar Nele nossa esperança e também servi-lo com integridade. Devemos estender a mão a que precisa e fazer o bem mesmo que ninguém reconheça ou retribua o nosso ato. Se fizermos isso, com certeza viveremos bem melhor, pois, não levaremos o fardo pesado da insatisfação humana sobre as nossas costas e com certeza agradaremos ao único que é digno de ser agradado.

2 comentários:

O que você achou desse post?