quinta-feira, 12 de março de 2015

Te Busquei!



Te busquei, porque me buscastes!
Te busquei no primeiro ato
No primeiro choro
No primeiro olhar
Nos primeiros passos
Ah, como te busquei!

Te busquei, porque me planejaste!
Te busquei em cada gesto de carinho
Em cada descoberta
Em cada mestre
Em cada brincadeira
Ah, como te busquei!

Te busquei, porque me formaste!
Te busquei em cada mudança
Te busquei na incompreensão
Te busquei chamando atenção
Te busquei no primeiro afeto
Ah, como te busquei!

Te busquei, porque me amaste!
Te busquei na independência
Na transcendência
Te busquei por vários caminhos
Te busquei sem Te encontrar
Ah, como te busquei!

Te busquei, porque me desejaste!
Te busquei em um novo lar
Em novos horizontes
Na religião, na filosofia e no espaço etéreo
Te busquei e pensei Te encontrar
Ah, como te busquei!

Te busquei, porque cuidaste de mim!
Te busquei em caminhos que me afastavam de Ti
E chorei, e sorri
E ganhei, e perdi
E cansado pensei em desistir
Ah, como te busquei!

Te busquei, porque ansiavas por mim!
Te busquei, porque preciso de Ti
Porque em mim tinha um vazio do tamanho de Ti
Te busquei, sem mais esperar Te encontrar
Te busquei, ainda assim Te busquei
Ah, como te busquei!

Te busquei, pois selaste o meu destino!
E em teu livro Te revelaste a mim
Te busquei e agradecido me surpreendi
Pois finalmente Te encontrei
Não na filosofia, nem na religião
Mas bem no íntimo, no mais profundo do coração.
Ah, eu Te encontrei!

Toda a busca fez sentido!
Para tão logo compreender que o homem nasce para Te buscar
Mesmo sem saber, em tudo anseia Te encontrar
Mesmo sem entender, de Ti quer se preencher
Dessa forma compreendi que nada faz sentido sem Ti
Ah, como compreendi!

Então, novamente Te busquei!
Não mais no desespero do abandono, mas na ânsia da completude
Pois agora sei que num dia, num belo dia, não mais Te buscarei
Pois eu habitarei contigo e Tu habitarás comigo
Tu me completarás e eu serei completo em Ti
Até lá Te buscarei, pois viver é Te buscar e Te buscar é viver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desse post?