quinta-feira, 19 de julho de 2012

Uma Nova Identidade


          Na primeira epístola do Apóstolo Pedro, capítulo dois, versículos nove e dez está escrito: "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a maravilhosa luz; Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora alcançastes misericórdia. "Essa porção bíblica ressalta um aspecto maravilhoso da redenção que temos em Jesus, pois, através dela experimentamos a transformação radical de nossa natureza, de carnal para espiritual, dessa forma deixamos de ser escravos do diabo e do pecado e nos tornamos filhos do Deus altíssimo.
          Através dessa profunda mudança nos tornamos herdeiros de Deus e co-herdeiros em Cristo e passamos a ter direito legal de desfrutarmos todas as bençãos divinas, assim como um filho naturalmente se beneficia de toda riqueza entesourada pelos seus pais. Infelizmente, muitos cristãos não tem compreendido e nem usufruído dessa realidade, pois, ao invés de assentarem-se legalmente na mesa do banquete e desfrutarem dos manjares do Rei, tem se contentado apenas com as migalhas que caem ao chão. Agora pergunto: Como podemos desfrutar essa maravilhosa promessa?
          Só podemos experimentar tão grande graça quando compreendemos a plenitude da redenção que temos em Cristo Jesus; quando decidimos romper com a mentalidade de escravos e viver a realidade de filhos; quando recebemos o DNA divino, a linhagem real. E para que isso ocorra é necessário que rompamos com todas as coisas do passado; do velho homem; da velha natureza, em contrapartida devemos devotar a nossa vida em adoração a Deus, para que através da ação do Espírito Santo possamos ter o nosso caráter lapidado à semelhança de Jesus Cristo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desse post?