sexta-feira, 20 de julho de 2012

Momento de Decisão


          Já estamos dentro do período das campanhas políticas municipais. Até o dia 07 de outubro cada cidadão terá a oportunidade de escolher candidatos aos cargos de prefeito e vereador. Dentro do processo cívico mais importante da democracia podemos destacar três perfis de candidatos e eleitores. Vejamos os perfis de candidatos que encontraremos nessa eleição:

1º. O Oportunista - Está no processo eleitoral apenas em busca de algum tipo de favorecimento pessoal. Se for eleito usará o mandato para o enriquecimento ilícito. Em contrapartida, se não for, usará seu desempenho nas urnas para barganhar favores junto aos eleitos. Esse tipo de candidato não tem espírito público e desconhece a ética, pois, enxerga a política apenas como um trampolim para a satisfação de suas ambições pessoais. Infelizmente são a maioria.

2º. O Comprometido - Está no processo eleitoral porque tem espírito público e real interesse no desenvolvimento do seu município. Ser for eleito usará o mandato como instrumento de promoção de igualdade e justiça social. Se não for, usará sua influencia sobre seu eleitorado para pressionar aqueles que foram eleitos, sempre com o objetivo de que cumpram o seu papel. Outra marca desses candidatos é o fato de estarem preparados para exercerem com excelência o cargo que almejam, pois, fazem política motivados por ideais profundos e não se deixam corromper. São poucos, mas, existem.

3º. O Laranja - Está no processo eleitoral pela ação de terceiros. Esse tipo de candidato geralmente é manipulado por espertalhões com falsas expectativas de eleição ou com promessas de recompensas, além disso, se tiverem alguma popularidade podem ser usados como "puxadores de votos", favorecendo a eleição de candidatos menos populares. Se forem eleitos, com certeza serão manipulados politicamente, sempre em busca da satisfação de suas ambições.

          Vejamos agora o perfil dos eleitores:

1º. O Oportunista - Aproveita o período eleitoral para barganhar favores juntos aos candidatos. Vê a política como uma oportunidade de favorecimento pessoal, por isso, se especializa como cabo eleitoral em fazer a velha politicagem, o famoso "toma-lá-dá-cá". Não tem compromisso com o desenvolvimento de seu município, pois, está preocupado apenas com as suas necessidades. Considero esse tipo de eleitor como os maiores responsáveis pela disseminação da corrupção. São muitos.

2º. O Consciente - Sabe o poder que seu voto tem, portanto, procura engajar-se proativamente no movimento político-partidário, enxergando a política como instrumento de transformação social. Geralmente é movido por ideais e por esses se identifica com os seus candidatos, sempre abominando a qualquer forma de corrupção. Esse eleitor sabe que precisa ocupar os espaços de poder, por isso, apóia candidatos comprometidos e cobra dos mesmos resultados durante o mandato. Outro fator a se destacar é o fato de que o eleitor consciente sabe que o mandato tem prazo de validade e por isso exerce a livre cidadania usando seu voto como instrumento de renovação. Esse segmento está em expansão.

3º. O Alienado - Em sua maioria são pessoas boas e honestas, que em virtude da sucessão de escândalos no meio político preferem manterem-se afastadas do processo eleitoral, sempre com as  alegações de que política não presta, que é suja e que só tem ladrão. Infelizmente, após as eleições todos serão governados pelos eleitos, muitos deles são exatamente os corruptos que tanto criticam. Esse eleitor não contribui positivamente com o desenvolvimento de seu município e com certeza sua omissão contribui com a permanência dos oportunistas em cargos públicos, pois, como a própria Bíblia diz: "Os maus prosperam na omissão dos bons". Ainda são a maioria do eleitorado.

          A política ideal é feita com o eleitor consciente que vota no candidato comprometido. Sei que não é algo tão fácil e nem veremos grandes mudanças a curto prazo, mas é necessário começarmos a fazer a diferença. Pense bem antes de apertar as teclas CONFIRMA ou  BRANCO. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desse post?