quarta-feira, 13 de junho de 2012

Metanoia


          Esse é um tema chave para a compreensão do Cristianismo. Tanto João Batista, quanto Jesus iniciaram seus ministérios conclamando o povo para a prática do arrependimento. Tenho a plena convicção de que o ser humano que não experimentar o verdadeiro arrependimento, jamais poderá alcançar a salvação em Cristo. Mesmo sendo de fundamental relevância para a vivencia do genuíno cristianismo, esse é um tema ainda mal interpretado, que portanto merece ser mais aprofundado.           
          Costumamos interpretar o arrependimento como um sentimento de profundo pesar por uma falta cometida. Entretanto, quando passamos a analisar o sentido original da palavra, encontrada na Bíblia, nos deparamos com um conceito bem mais profundo que esse. A palavra grega que denomina o termo é "Metanoia", que é a composição de duas palavras;  "Meta" (mudança, conversão, transformação etc.) e "Nóia" (mente, consciência, atitude, pensamento, etc.). Dessa forma podemos definir o arrependimento (Metanoia) como mudança de mente, consciência, atitude.
          Quando contemplamos o quadro por esse ponto de vista, compreendemos melhor o propósito de Jesus, haja vista, que sempre que possível enfatizava em seus discursos que estava nessa terra com a missão de implantar o Reino de Deus, que diga-se de passagem, a priori, não é um reino (governo) material, mas um reino de consciência. Ainda nessa mesma linha de raciocínio entendemos que a conversão é muito mais que a adoção de um série de ritos, práticas e hábitos saudáveis, mas, é o processo de formação de uma nova consciência, que nos fará enxergar o todo que nos cerca, dentro dos princípios estabelecidos pela Palavra de Deus.

2 comentários:

  1. Arrependimento ñ é remoço,mais sim reconhecer seu erro e buscar se retratar dele, mudar e ñ praticar novamente.

    ResponderExcluir
  2. Verdade pastora, e tudo isso dependerá de uma nova consciência.

    ResponderExcluir

O que você achou desse post?