sábado, 5 de maio de 2012

Uma Vida com Propósito


          Esse é o título em português do best seller escrito pelo pastor norte americano Rick Warren. O autor com simplicidade e profundidade, através de uma narrativa envolvente, nos leva a analisar o propósito real de nossa existência. Ao ler o referido livro pude vislumbrar o quanto esse questionamento é crucial para determinar o sucesso ou o fracasso na vida de cada indivíduo. Pense comigo, quantas vezes você já questionou por que nasceu? Por que está nessa terra? Por que passou por determinada situação traumática? Esses são exemplos dos vários questionamentos que orbitam ao redor desse tema e que são inerentes a 100% dos seres humanos que já passaram, que estão passando e que passarão pelo planeta terra. Outra questão crucial envolvida nessa temática é: Para onde vamos após a morte? Esse é outro dilema que aflige todos aqueles nascidos depois de Adão, haja vista, que mais cedo ou mais tarde passaremos pela experiência do partir. Diante dessa realidade as pessoas tentam definir o propósito de sua vida. Uns atribuem o mesmo à dedicação a família, ao acúmulo de bens, à busca incessante pelo prazer, ao alcance do sucesso profissional, entre tantas outras coisas. Outros evitam a todo custo pensar nisso e simplesmente passam pela experiencia terrena, como se a mesma nunca fosse terminar. Será que essas posturas nos dão uma resposta satisfatória? Absolutamente não! Pois, assim como quando desejamos saber algo sobre um determinado produto, recorremos ao manual do fabricante. De igual forma essas questões só encontrarão respostas na Bíblia. Pois, quando Deus criou o homem, o fez com um propósito definido e pré-determinado, sendo assim só encontraremos a verdadeira solução para o problema, quando descobrirmos o propósito específico do Criador para nossas vidas e nos adequarmos ao mesmo. Fora disso encontraremos apenas frustração e mais perguntas, e ainda que consigamos obter êxito em algumas áreas de nossa vidas, nunca conseguiremos experimentar uma vida abundante.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desse post?