quinta-feira, 10 de maio de 2012

Cristãos Enfermos?


         Nos versículos 04 e 05, do capítulo 53, do livro do profeta Isaías, encontramos a maravilhosa promessa de cura de todas as nossas enfermidade pelo sacrifício redentor de Cristo. Contemplamos o cumprimento dessa profecia no momento em que Jesus era açoitado pelo flagelo romano. A Bíblia diz que foram aplicadas 39 chicotadas no Salvador, uma a menos que o costume da época. Essa quantidade coincide exatamente com uma descoberta científica recente, que afirma que existem apenas 39 raízes principais de doenças, dessa forma compreendemos que Jesus pode nos curar de qualquer enfermidade. Agora pergunto: Por que muitos cristãos sinceros e devotados a Deus adoecem e muitas vezes não obtém a cura divina? Realmente é uma questão digna de muita reflexão. Acredito que existem várias razões para a existência de enfermidades na vida do crente. A primeira delas reputo à falta de cuidado com o corpo físico. A própria Palavra de Deus enfatiza que devemos cuidar de nossa saúde, pois, somos o templo do Espírito Santo. Muitos cristãos agem de maneira equivocada e canalizam sua fé de maneira tola, pois acreditam que precisam se cuidar, pois, creem que não podem mais adoecer, o que é um terrível engano. Outro fator importante a ser levado em consideração é a ação de espíritos malignos, que aproveitando-se de legalidades, geralmente abertas pela prática do pecado, alojam as mais diversas enfermidade na vida do indivíduo. Graças a Deus tanto as enfermidade de origem física, quanto as de cunho espiritual podem ser curadas pela aplicação do Sangue do Cordeiro, que foi derramado através do chicote de Roma. Mas pergunto ainda: Mesmo com essa benção maravilhosa à nossa disposição, por que existem cristãos fiéis que ainda assim não são curados? A exemplo da primeira pergunta, podemos achar duas respostas para essa. A primeira trata dos casos em que ainda não houve uma aplicação correta de fé. Pois, mesmo tendo sido salvo por Jesus Cristo, ainda preciso usar a minha fé para receber os benefícios da redenção. Outro fator é que em muitos casos existe um propósito de Deus na permissão de uma enfermidade na vida de seus filhos. Parece cruel, mas é fato. Existem doenças que jamais serão curadas por Deus, pois as mesmas exercem um propósito divino na vida daqueles que as tem. Esse objetivo é muito variável, mas, podemos destacar alguns, tais como; a necessidade de quebrantamento, o ensinamento de lições que vão abençoar a muitos, o controle de pecados como orgulho e soberba e as vezes até a garantia da salvação. Pense comigo: Quantos cristãos que convivem com uma enfermidade, se fossem curados se afastariam dos caminhos do Senhor? Na ótica divina, que é a correta, é melhor morrer e ser salvo com uma enfermidade, do que morrer é ser condenado tendo uma vida sadia.

Um comentário:

  1. Infelizmente muitos cristãos passam por toda vida sofrendo das mais diversas enfermidades.

    ResponderExcluir

O que você achou desse post?