segunda-feira, 14 de maio de 2012

Cristãos Alienados


          Fico abismado em ver como o processo de alienação é comum no meio evangélico. Ontem, pude comprovar mais uma vez essa triste realidade. Estava no Facebook, quando vi uma postagem com um vídeo dos irmãos "Para a nossa alegria", ou tristeza, sobre o Dia das Mães. Quando li a ficha técnica percebi que o single já estava a venda no Itunes, por isso decidi fazer um comentário.
          Esbocei o meu pensamento de que os mesmos não podiam ser considerados artistas, pois, o vídeo que os alavancou a "pseudo-fama",  feito com a música "Galhos Secos", não é uma interpretação normal da canção, antes, é uma zombaria (assista o vídeo e veja que a própria mãe se levantou do sofá, ao ver que os irmãos estavam escarnecendo através da música), comentei ainda que algum espertalhão deveria está faturando em cima da exposição passageira da dupla. Imediatamente fui repreendido com o comentário de que eu não deveria julgá-los, pois, havia um grande propósito de Deus para aquela família e que os cristãos eram muito desunidos. Respeitei a opinião, mas não pude deixar de questionar: Então, como cristão devo concordar com tudo que se diz evangélico? Para minha surpresa, já em tom de indignação, aquele irmão mais uma vez me disse que eu não deveria julgar, pois a Bíblia diz para não julgarmos. Novamente respeitei sua opinião, mas, como sou teimoso, perguntei mais uma vez: Se eu não posso fazer juízo de algo que envolve a fé cristã, então, devo concluir que os irmãos Bereanos foram para o inferno? Pois, as Escrituras dizem que os mesmos examinavam e julgavam tudo o que recebiam da parte dos apóstolos. Disse ainda que por causa dessa postura equivocada da igreja é que muitos estelionatários da fé estão se alastrando pelo Brasil. Para maior surpresa, não consegui postar o comentário, pois, já estava excluído do rol de amigos do irmão em questão. Para não ficar com a consciência pesada, pois, o próprio Paulo diz que não devemos escandalizar os débeis na fé. Entrei na caixa de mensagem do irmão, deixei o meu comentário e aproveitei o ensejo para lhe pedir perdão, pela provável ofensa. Ele respondeu, dizendo que eu não tinha lhe ofendido (imagina se tivesse) e ratificando mais uma vez que eu não tinha direito de emitir juízo sobre a questão.
          Decidi contar essa história, pois, ilustra bem o modo como muitos cristãos tem vivido um evangelho alienado. Quando a Bíblia nos orienta a não julgar, está se referindo à prática de emitir juízo sem o conhecimento da causa como um todo. Em contrapartida, encontramos em vários textos bíblicos a orientação para fazer juízo dos profetas, das profecias e até do espíritos. Os apóstolos por várias vezes emitiram seus pareceres em relação as questões que envolviam a Igreja, o cristianismo e a fé. Esse pensamento alienado de que não podemos emitir juízo de nada que seja relativo a fé é o fator responsável pelo crescimento das falsas doutrinas e pelo alastramento dos estelionatários da fé por todo o Brasil. A Noiva do Cordeiro deve fazer juízo de tudo o que recebe, pois, essa é a verdadeira vontade de Deus. 

2 comentários:

  1. Excelente reflexão permita-me postar em meu Facebook.

    ResponderExcluir

O que você achou desse post?